MISSÃO SEMEADORES DE CRISTO

MISIÓN SEMBRADORES DE CRISTO

 

 

 

 
 
ARTIGOS
 
07/08/2014
PERU
 

Peru

Peru é o terceiro  maior país da América do Sul com uma área  de 1.285.216 km2. Limita com o Equador e a Colômbia ao norte,  o Brasil e à Bolívia ao leste, o Chile ao sul e é banhado no oeste  pelo Oceano Pacífico. 

 População

De acordo com estatísticas recentes (2007),o Peru tem uma população estimada de 28,220,764 milhões de habitantes e uma taxa média de crescimento de 1,13% ao ano. 

O 50,3% da população são mulheres, o 75,9% da população vive nas áreas urbanas e a densidade da populacional é de 20 hab/km quadrado.

Geografia

O país está dividido em três regiões topográficas e climáticas distintas:

A Costa, uma área litoral estreita; 

a Serrauma zona central montanhosa "Cordillera de los Andes" e; 

a Selvaa bacia superior da Amazônia.

A Costa é o centro da atividade industrial, comercial e agrícola do país.  Lima, a capital política é o centro econômico do Peru. Tem mais de sete milhões de habitantes. O clima litoral é quente no  norte e temperado no centro, e o sul é caracterizado por a falta de chuvas. 

O verão vai de dezembro a março e a inverno de maio a agosto. 

A Serra abrange as montanhas dos Andes, platôs e vales elevados  que cobrem 27% da área. Dependendo da altura, o clima varia do temperado a muito frio, com chuvas que excedem 100 polegadas anualmente em algumas áreas. Nesta região há cidades construídas  a mais de 3.800 metros acima do nível do mar; Puno, no lago Titicaca está acima dos 3.850 metros acíma do nível do mar; e Cerro de Pasco 4.302 metros acima do nível do mar.

A Selva é a região mais extensa e menos povoada do Peru. É a Floresta Amazónica que cobre uma área equivalente a 60% do território nacional. O clima é tropical, isto é, quente, úmido e chuvoso. A Selva, onde a flora e a fauna são consideradas as mais ricas do mundo, é cruzada pelo rio Amazonas, o rio o mais caudaloso do mundo, que nace da união dos ríos Marañón e Ucayali perto da cidade de Nauta no Departamento (Estado) de Loreto.

Divisão Política

O Peru está dividido em 24 Departamentos  (Estados) e uma Provícia Constitucional (El Callao).

Clima

O clima do Peru varia do tropical na montanha ao ártico nas montanhas  mais elevadas dos Andes. Como o Peru tem sete pisos ecológicos (segum o geógrafo Pulgar Vidal) pode por isso ter a maioria dos climas do mundo.

Na Serra, as escalas de temperatura variam de aproximadamente -7 a 21º C. O periodo das   chuvas é de outubro a abril. Em Cuzco, na Serra do sudeste, as precipitações anuais calculam-se em uma média de 81,5 mm.

A Selva é extremamente quente e úmida. Os ventos do leste que passam  através dessa região recolhem a umidade que é depositada mais tarde nas  inclinações orientais andinas. As precipitações anuais em alguns distritos calcula-se em uma média de 3,810 mm. A maioria desta chuva, que cai principalmente de novembro a abril, drena eventualmente à montanha.Na planície litoral a temperatura é normalmente uniforme, com uma média  de aproximadamente 20º C durante todo o ano. O clima litoral é moderado pelos ventos que vem da corrente fria no Mar Peruano conhecida como a Corrente de Humboldt que registra uma temperatura média anual de 19 º C o que possibilita que o Peru seja um dos maiores paises pesqueiros do mundo.

Línguas

As línguas oficiais são o Espanhol e o Quechua o último falado pelas  populações da Serra. Do mesmo modo, em outras áreas geográficas (isto é Puno), o Aymara é falado. Há muitos outros dialetos falados nas comunidades nativas da Selva.

Cultura

O relacionamento entre o hispânico e as culturas índias determina muito da  expressão cultural da nação. Durante a época pré-colombiano, o Peru era um dos centros principais da expressão artística na América. As culturas Pré-Incas, tais como Chavín, Paracas, Nazca, Chimú, e Tiahuanaco, desenvolveram uma cerâmica de qualidade elevada, têxteis e escultura. 

Os Incas continuaram a manter estes ofícios alcançando realizações ainda mais impressionantes na arquitetura. A cidade de Machu Picchu e os edifícios em Cuzco são exemplos excelentes do desenvolvimento da arquitetura Inca.

O Peru continua a ser um centro produtor de arte com pintores  tais como Gerardo Chávez, Alberto Quintanilla, e José Carlos Ramos, junto com o escultor Víctor Delfín, ganhando estatura internacional. Novos artistas promissores continuam seu desenvolvimento, entretanto a economia peruana permite na atualidade mais  promoção das artes.

Durante os  anos 60, Fernando de Szyszlo, um artista peruano internacionalmente reconhecido, transformou-se no principal representante da pintura abstrata e empurrou o arte peruano rumo ao modernismo. Na década após 1932, "a escola indígena" de pintura dirigida por  José Sabogal dominou a cena cultural no Peru. Não obstante, uma reação entre os artistas peruanos originou à pintura peruana moderna. A renúncia de Sabogal como diretor da Escola Nacional de Belas Artes em 1943 coincidiu com o retorno da Europa de diversos pintores peruanos que  revitalizaram os estilos "universal" e internacionais de pintura. Durante o período colonial, o barroco espanhol fundiu-se com a rica  tradição Inca para produzir o arte mestiça. A escola Cuzquenha seguiu a tradição barroca espanhola com influência das escolas italianas, flamengas e francesas. O pintor Pancho Fierro fez uma contribuição distinta com suas pinturas de eventos, de maneiras e de costumes típicas do Peru de meados do século XIX. Francisco Lazo, precursor da escola indígena de pintura, conseguiu também a fama por seus retratos. A arte peruana do século 20 é conhecido extensamente por sua variedade extraordinária de estilos e originalidade.

O Peru passou por vários estágios intelectuais - da cultura colonial  hispânica ao romantismo europeu após a independência. O princípio do século trouxe o "Indígenismo" expressado em uma consciência nova da cultura indígena. Desde a II guerra mundial, os escritores, os artistas, e os intelectuais peruanos participaram em movimentos intelectuais e artísticos ao redor do mundo, influenciados especialmente por tendências americanas e da Europa.

História

As culturas pré-incas se assentaram no litoral e nos Andes do Peru. Algumas alcançaram grande poder e influencia no território que originaram pequenos centros regionais. Todas se caracterizam pela sua cerâmica, manejo dos recursos naturais e outras características que as diferenciaram umas das outras.

As principais culturas pré-incas são: Chavín, Paracas, Moche, Tiahuanaco, Nasça, Wari, Chimú e Chachapoyas.

A Cultura Inca (1200-1500 d.C)  foi a civilização mais importante de América do Sul. Sua organização econômica, suas manifestações artísticas e sua arquitetura impressionaram aos primeiros cronistas. O Tahuantinsuyo ou Império Inca se estendeu ate os atuais países de Colômbia pelo Norte e Chile e Argentina pelo Sul, incluindo na sua totalidade os territórios da Bolívia e do Equador.

O encontro entre a cultura Inca e a cultura espanhola iniciou-se com a conquista espanhola no século XVI. Em 1532 as hostes de Francisco Pizarro capturaram a Atahualpa em Cajamarca. Em 1542 criou-se o Virreinato do Peru.  

O processo de assentamento espanhol se consolidou no século XVI com o Virrey Francisco de Toledo, que através das ordenanças, assentou as bases da economia colonial: o sistema de controle de mão de obra indígena (mita) para o minério e a produção artesanal. Até o século XVII o Virreinato do Peru abarcou o território que se estendia desde Panamá ate Terra do Fogo.

O Peru foi declarado país independente por don José de San Martín em 1821. A partir da metade do século XIX o país começou a exportar o guano, algodão e açúcar, prescindido dessa maneira da contribuição indígena e da escravidão.

O inicio do século XIX foi caracterizado por uma abundante criação intelectual, simbolizada pelo fundador do APRA, Vitor Raul Haya dela Torre y José Carlos Mariátegui, criador do pensamento socialista peruano.

As condições de navegação no rio Amazonas motivaram acordos com o Brasil, e em 1909 se finalizou a determinação das fronteiras entre ambos os países. O tratado de fronteiras com a Colômbia foi aprovado pelo Congresso Nacional em 1927. Em 1929, Tacna retorna ao Peru. A demarcação com a Bolívia definiu-se em 1932, e finalmente em 1999 se resolveu a disputa territorial com o Equador, prevalecendo o "Protocolo de paz, amizade e limites", assinado em 1942.

Em 1968, as Forças Armadas, depuseram ao Presidente Fernando Belaúnde, quem foi eleito novamente em 1980. Em 1985 o doutor Alan García foi eleito presidente, seguido do Presidente Alberto Fujimori, quem governou por dez anos. Depois da sua segunda reeleição, no 2000, o povo peruano reclamou novas eleições, e estabeleceu-se um governo de transição democrática com Valentim Paniagua. Em julho de 2001, o doutor Alejandro Toledo Manrique assumiu o mandato presidencial. Atualmente, o Presidente Constitucional do Peru é o senhor Ollanta Humala Tasso (2011-2016).

 
Todos os Direitos Reservados . Criado por Unidos Pelo Reino